Sim, todos nós sabemos que o cinema 3D revolucionou a indústria cinematográfica como um todo. Nos seus primórdios, o projeto do cinema 3D andava a passos pequenos, à medida que os óculos de antigamente não eram tão funcionais assim. O famoso óculos de duas cores entregava um resultado não tão satisfatório, caso que mudou totalmente no sucesso de bilheteria Avatar. O filme mostrou todo o potencial da tecnologia nas sessões de cinema, tanto que o filme acabava perdendo seu brilho caso não fosse visto em 3D, toda a beleza visual contida no longa.

Cinema 3D

Apesar disso, Avatar se mostra um dos únicos (se não o único) filme que vale a pena ver em 3D. Atualmente, a tecnologia é usada com objetivo apenas de lucro comercial e alcance de bilheteria, desfuncionalizando o real motivo para que o cinema 3D se revolucionou. Com o passar dos anos, a estratégia de fazer filmes em formato 3D foi se tornando comum, com o olho grande dos diretores de aumentar a receita tida com filme. Enfim, a tida ”imersão de tela” que o 3D proporcionava foi sendo deixada de lado, e cada vez mais filmes em 3D pareciam filmes em formatos normais.

Cinema 3D

Ademais, os custos de produção com os filmes em 3D são altos. Uma tecnologia um pouco mais recente, como o IMAX, se mostra muito mais rentável na relação custo/benefício. Além do IMAX possuir telas gigantescas, bem maiores que a de uma sessão convencional, as qualidades de som e imagem são magníficas. É nítida a diferença entre uma sessão IMAX e uma sessão comum, tal diferença que não se vê em uma sessão 3D. Daqui a pouco tempo, se tornará insustentável o uso da tecnologia 3D vigente, pensando na rejeição atual do público e do desagradável produto final da tecnologia nos filmes.

Fato é: a queda vertiginosa da qualidade do cinema 3D trará consequências, e possivelmente a retirada do modelo das sessões de cinema. A nossa torcida é que a tecnologia seja um dia tão impressionante quanto em Avatar, caso contrário, não precisamos mais dela.

E você, fã do Cinerama, o que acha do cinema 3D? Pensa que ele deve ser extinto, ou que ele deve permanecer?

Veja também: Netflix pode ter prejuízo após perda de conteúdo Disney