Rocketman | Elton John recusou versão do estúdio sem sexo e drogas

0

O filme sobre a carreira do aclamado músico Elton John, Rocketman poderia ter tido uma versão mais “família” nos cinemas. Isso tudo porque o estúdio que iria produzir o filme queria tirar certas partes da vida do músico. Cenas envolvendo sexo, uso de drogas e outras cenas +18 teriam sido cortadas se o músico não tivesse recusado a proposta.

Segundo seu artigo no jornal The Guardian, John queria apresentar sua história como ela realmente foi e é, sem censura de informações.

Alguns estúdios queriam diminuir o tom do sexo e das drogas para o filme receber a classificação para 13 anos. O problema é que eu não tive uma vida para pessoas de 13 anos”, escreveu John no Guardian.

Alguns estúdios queriam diminuir o tom do sexo e das drogas para o filme receber a classificação para 13 anos. O problema é que eu não tive uma vida para pessoas de 13 anos”, escreveu John no Guardian.

O músico ainda continuou, com um certo tom de ironia ao recente filme ganhador de Oscar Bohemian Rhapsody, a cinebiografia de Freddy Mercury.

Não que eu quisesse um filme cheio de drogas e sexo, mas todo mundo sabe que eu experimentei muito dos dois nos anos 70 e 80. Não tem muito propósito em fazer um filme que me mostre como uma cara que depois dos shows ia pro hotel tomar um copo de leite quente e ler a bíblia.

Bohemian Rhapsody não possui cenas de sexo ou drogas explícitos em sua trama, fato que foi criticado por parte de fãs do cantor e da banda. A Paramount quis cortar cenas de Rocketman, fato que acabou não ocorrendo e as cenas permaneceram. Elton John disse que o filme não é um retrato idealizado de sua carreira em si, mas de toda a sua história e de momentos doidos e fantasiosos de sua vida.

Rocketman estreia dia 30 de maio nos cinemas do Brasil.