AVISO: Este é um artigo de opinião do redator, logo, não retrata a visão da Cinerama.

Documentário nacional estreado na Netflix, dirigido por Petra Costa, Democracia em vertigem mostra a situação política do país após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, bem como aspectos da história do país.

Para que fosse possível traçar uma linha de raciocínio que, de fato, explicasse as causas e consequências de todo o processo de impeachment foi preciso ir além. Voltar nos primeiros anos de candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, relembrando como estava a situação do Brasil com a atual gestão e quais eram as principais reinvidicações do povo brasileiro.

Com imagens dos tempos de Lula no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, dos encontros sindicais, partidários, e do Palácio da Alvorada, o documentário expressa o olhar mais subjetivo daqueles que, como cidadãos, sentiram e presenciaram a mudança positiva de um governo que foi para o povo.

Democracia em Vertigem
(NETFLIX)

Com a retirada de Dilma Rousseff da presidência do Brasil o partido de direita emerge, através de ideias e ataques ao PT (Partido dos trabalhadores) ganha força nas ruas, na tentativa de deslegitimar as conquistas do governo anterior, confundindo-se em meio às suas próprias falas. Uma delas sendo a reinvindicação da volta da ditadura militar, isso em um país que nos anos ´70 lutava contra ela, justamente por todo o seu horror e repressão.

Os processos de investigação que culminam com a prisão de Lula, bem como os envolvidos desde o impeachment, Eduardo Cunha, Michel Temer, Sergio Moro e Aécio Neves aparecem no documentário durante cada novo episódio desse que, para muitos, foi o maior golpe da história do país.

Petra Costa fez um belíssimo trabalho em Democracia em vertigem, não há dúvidas. Mas é evidente que tal documentário está incompleto, isso se deve aos novos desdobramentos do caso da prisão de Lula, os quais envolvem o ex-juíz Sergio Moro e ministros do processo da Lava Jato. Não esquecendo do atual governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, este que o que menos faz é governar o país.

Assista ao trailer:

> Veja também: Democracia em Vertigem é um dos favoritos ao Oscar, segundo site