Colocar em um filme “baseado em uma história real” é uma antiga técnica de marketing para atrair o público. Muitos diretores se aproveitaram desse lema ao longo dos anos para tentar atrair olhares curiosos para suas obras; no entanto boa parte desses filmes mentiram para você.

Fargo

Imagem de divulgação

O filme da dupla  Joel e Ethan Coen, começa com um texto que diz “ esta é uma história real”. E muitos acreditaram nisso até que em 2016, cerca de 20 anos após o filme; a dupla revelou que existe apenas 2 pequenos fatos reais no filme.

“Na verdade, existem dois pequenos elementos na história baseados em incidentes reais. Havia nos anos 60 ou 70 um homem que mudou o numero de serie de carros da General motors para cometer fraude, mas não houve mortes foi apenas um crime. A outra coisa baseada em algo real: houve um assassinato em Connecticut, onde um homem matou a esposa e se livrou do corpo – colocou-a em um picador de madeira. A história é inventada.”

Os estranhos

Imagem de divulgação

Escrito e dirigido por Bryan Bertino, o filme fez uma forte campanha com o slogan “inspirado em eventos reais”. E por isso muitos acreditaram que o filme era baseado em fatos reais. O filme conta a história de um casal que são torturados em sua casa por estranhos, sem motivo aparente.  anos depois Bertino revelou que suas inspirações não tem nada haver com os eventos do filmes. Ele se baseou no caso da família manson e em um evento de sua infância quando estranhos bateram em sua porta pra fazer um assalto.

O Voo

Imagem de divulgação

O filme conta a história de um estressante acidente de avião, onde o piloto Whip Whitaker salvou boa parte dos tripulantes fazendo algumas manobras bastante  loucas. O filme que supostamente foi baseado em fatos reais, garantiu a Denzel Washington um oscar de melhor ator.

Mas nem o piloto Whitaker e nem a sua mirabolante história, existiram de verdade.

Única coisa real do filme é o voo de cabeça para baixo que foi baseado em um evento de  2000, do acidente do avião alaska Airlines Flight 261.

A Bruxa de Blair

Imagem de divulgação

Este foi o filme de terror que deu início ao gênero  real found footage, que são esses filmes que tentam se passar por documentários. O filme foi apresentado como baseado em fatos reais. O diretor até pediu para que os atores, não aparece em público para evitar serem reconhecidos já que os personagens do filme estavam mortos. Mas com o sucesso que o filme fez em sua época era inevitável que eles fossem vistos uma hora ou outra. O filme ganhou duas sequências e claro não puderam mais enganar o público.

Prenda-me se for capaz

Imagem de divulgação

O filme que conta a história real do consultor de segurança americana Frank Abagnale, também manipulou a realidade. O personagem interpretado por tom Hanks, Carl Hanratty, nunca existiu. O agente do FBI foi criado baseado em todos os investigadores que perseguiram Frank ao longo da vida.

Além disso, algumas das trapaças de Frank foram feitas exclusivamente para o filme.

Fonte: Looper