Com Homem-Aranha: Longe de Casa em cartaz nos cinemas, faremos um ranking estabelecendo todos os filmes do Teioso, desde o pior até o melhor. Já podemos prever algumas posições, mas será que isso mudará no futuro? Embora a Marvel e a Sony estejam dividindo os direitos do Cabeça de Teia, existirão mais filmes com Tom Holland e a continuação da animação Homem-Aranha no Aranhaverso. Aos fãs mais aguerridos, um aviso: essa não é uma discussão de quem foi o melhor ator intepretando o herói. E sim, iremos estabelecer em níveis técnicos, qual filme do herói se destacou mais. Então, vamos começar a lista!

8.Homem-Aranha 3 (2007)

De fato, Homem-Aranha 3 não deveria ter saído assim. O diretor Sam Raimi teve que usar de um vilão e uma história, que segundo rumores, ele não queria fazer parte (Venom e o simbionte), e acabou saindo um filme completamente relaxado. Uma vez que Tobey Maguire começa a dançar ao ser possuído pelo simbionte, já podemos prever que o filme não será dos melhores (apesar da cena ser incrivelmente engraçada e tosca). O romance de Mary Jane e Peter é colocado de lado.

Venom, um dos vilões mais poderosos do Homem-Aranha, foi reduzido a uma breve fantasia de Carnaval (CGI ruim), sem motivação alguma para suas ações. Até mesmo os famosos discursos da Tia May nos filmes anteriores, desapareceram. O traje negro do simbionte no Homem-Aranha também foi uma decepção, sendo apenas o traje normal ”pintado” de preto, sem nenhum detalhe a mais. Talvez um dos únicos pontos positivos do filme seja o desenvolvimento do vilão Homem-Areia, um dos únicos a ter uma narrativa de verdade.

7.O Espetacular Homem-Aranha 2 (2014)

Outro que se superou ao entregar uma história entendiante e previsível. Você deve estar pensando: ”Ué, mas a continuação da Sony foi pior que o primeiro filme?” e a resposta é SIM! Embora existam atuações boas de Andrew Garfield como Homem-Aranha e Emma Stone como Gwen Stacy, o filme não se salva. O que tivemos foi mais um roteiro fraco, um Harry Osborn (Dany DeHaan) hippie e mimado que ficou horroroso como Duende Verde no final. O visual do vilão Electro (Jamie Foxx) não agrada, e apesar de ele aparentar ser uma ameaça, suas motivações são tão toscas quanto as de Venom na trilogia Raimi. O subtítulo do filme é a ”A Ameaça de Electro”, mas poderia ser facilmente ”A Ameaça da Sony”. A partir desse longa, a Sony percebeu que não teria jeito e foi aos poucos largando a franquia de lado.

6. O Espetacular Homem-Aranha (2012)

Um reboot sempre é muito díficil. A Sony tentava estabelecer um novo Homem-Aranha com Andrew Garfield, que foi uma boa escolha. O vilão Lagarto (Rhys Ifans), não é dos melhores e não consegue ser bem desenvolvido. Contudo, na trama, cada um consegue estabelecer seu papel. O Homem-Aranha de Andrew anima por sua distração e ”nerdices”, tal qual o Peter Parker dos gibis. Como já falado no tópico da sequência, Emma Stone parece ser perfeita como Gwen Stacy, e a relação entre os dois é boa. Com um enredo razoável, cenas um pouco melhores, O Espetacular Homem-Aranha fica no meio termo: Nem bom, nem ruim.

5. Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017)

O Homem-Aranha voltou para a Marvel Studios. Após reboots e mais reboots, o Homem-Aranha definitivo da Marvel chegou. Tom Holland é uma ótima escolha pro papel, intepretando um Peter mais jovem, ainda no ensino médio. Embora o filme cumpra seu papel em representar a essência do Homem-Aranha, temos alguns imprevistos. O vilão Abutre (Michael Keaton) é bem construído, porém, seu confronto final é decepcionante. Ademais, temos o Homem de Ferro, uma ótima adição ao filme ao mesmo tempo que atrapalha a individualidade de Peter Parker.

Parece que o Peter Parker de Tom Holland é mais ”herói” nos filmes de equipe como Guerra Civil e Vingadores, do que em seu próprio filme solo. Peter da Holland lidera um elenco realmente jovem de jogadores de apoio do ensino médio. Contudo, a Marvel Studios entrega um bom filme, que diverte e mostra uma boa representação do herói.

4. Homem-Aranha (2002)

O primeiro filme da trilogia de Sam Raimi é um clássico. Além disso, ele vai ser usado como base para outros filmes de super-herói, devido a sua boa fórmula. Um sucesso completo, Homem-Aranha foi um marco na cultura pop, com um herói bem representado e seu vilão clássico, Duende Verde (Williem Dafoe). O desenvolvimento de cada personagem é incrível, e o filme é totalmente imersivo. Você se sente na própria Nova York com o Homem-Aranha, o que deixa uma sensação de dever cumprido. Certamente, a escolha de Tobey Maguire foi ótima para o visual de Peter Parker, além da tia May (Rosemary Harris). Enfim, Homem-Aranha tem alguns erros visuais e de roteiro, mas continua sendo um espelho para os filmes atualmente.

3. Homem-Aranha: Longe de Casa

Longe de Casa consegue estabelecer um bom equilíbrio entre Peter Parker e o Homem-Aranha. Após a morte do Homem de Ferro em Vingadores: Ultimato, o herói deve andar com as próprias pernas e ser uma inspiração para o mundo. Surpreendentemente, Peter consegue tomar a responsabilidade no filme evolui como personagem. Os coadjuvantes, como MJ (Zendaya) tem papéis mais relevantes que em De Volta ao Lar e conseguem desempenhá-los bem. Decerto, várias pessoas irão discordar do final de Homem-Aranha : Longe de Casa, mas é inegável a representação que o filme mostra do verdadeiro Homem-Aranha.

2. Homem-Aranha 2 (2004)

O segundo filme da trilogia Raimi é um dos melhores filmes do gênero. Não por menos, inspirdo na HQ ”Não mais Homem-Aranha” de 1967, o enredo foi perfeitamente adaptado. Então, com inúmeras referências, Maguire intepreta um Peter amargurado desistindo de ser o herói e focado em Mary Jane. A trilha-sonora de Danny Elfman é impecável, Doutor Octopus (Alfred Molina) é ameaçador e o filme quase não possui defeitos. As cenas, tais como a do trem são memoráveis e o filme é constante o tempo inteiro. Eventualmente, se te perguntarem o que é a essência do Homem-Aranha, mostre Homem-Aranha 2.

1. Homem-Aranha no Aranhaverso (2018)

Essa lista poderia ter facilmente um empate técnico entre os dois primeiros colocados. Isso porque, Homem-Aranha no Aranhaverso é uma unanimidade tal qual Homem-Aranha 2. A animação não só surpreende pela escolha de Miles Morales como protagonista, mas também por ser uma redenção da Sony e pelo novo estilo de animação. Assim como em Homem-Aranha 2, você se sente lendo gibis do Homem-Aranha na sua casa em Aranhaverso. A introdução ousada de multiverso, além do perfeito desenvolvimento de cada versão alternativa do herói, a trilha-sonora incrível e as cenas de ação são de tirar o fôlego. Homem-Aranha no Aranhaverso abre um extenso leque de possibilidades, com spin-offs e até mesmo sequências, com seu estilo único de animação e autenticidade. Ah, e não nos podemos esquecer do Oscar de Melhor Animação totalmente merecido.