Viagem no tempo foi um elemento fundamental para o funcionamento de Vingadores: Ultimato. No entanto, viajar no tempo ainda não é possível no mundo real, e explicar como fazer isso se torna uma tarefa difícil.

A forma como Vingadores fez isso, tem sido chamado por muitos de falha de roteiro; no entanto existem cientistas reais que defendem a teoria usada por vingadores.

Segundo o roteirista Christopher Markus, no momento em que Hulk explica o funcionamento da viagem no tempo; ele repete a teoria que os físicos quânticos disseram para eles.

Creditos: Marvel studios

“Falando para os adultos na sala, a explicação feita por Hulk é essencialmente o que nos foi dito por um físico quântico genuíno, levado até nós para nos explicar a viagem no tempo.”

Quando foram consultar os especialistas, eles disseram: “de volta para o futuro é besteira”.

“Se usássemos as regras de volta para o futuro, toda vez que voltássemos ao presente, teríamos um mundo diferente; um novo ‘Biff’s Casino’. 

Creditos: Marvel studios

Então você pode imaginar que, toda viagem feita criaria um novo universo, e não chegaríamos a lugar algum, e não saberíamos como resolver nada com nenhum desses mundos. qual desses universos fez o quê? Não seria útil para nós e estávamos preocupados que talvez não pudéssemos usar as viagens no tempo. ”

Markus e McFeely consultaram um físico quântico que os ajudou a perceber que Scott Lang, de Rudd, e sua familiaridade com o Reino Quântico, era a chave para a viagem no tempo do Endgame.

Creditos: Marvel studios

Então a ideia de que a realidade de uma agência é uma viagem quântica; temos Scott Lang, talvez possamos fazer algo com isso. Muitas ideias surgiram quando fizemos a lição de casa.


Fonte: Comicbook