A Agência Nacional do Cinema (Ancine) vetou um reembolso para a produção do filme Marighella. O veto foi explicado porque a quantia de R$ 1 milhão já fazem parte da receita do filme. Feito isso, a produtora não poderia receber qualquer ressarcimento da quantia em dinheiro público.

Na reunião feita na última terça-feira (27), a Ancine ainda negou outro pedido de ajuda em relação ao filme feito dia 8 de agosto. Segundo a decisão, as produtoras pediram que existisse uma reavaliação nos prazos de investimento do filme.

Marighella

Não é de hoje que Marighella tem dividido opiniões em torno de sua produção. No Festival de Berlim, o filme foi aplaudido por parte do público. Seu produtor Wagner Moura fez críticas ao presidente Jair Bolsonaro, enquanto mostrava e falava sobre o filme. Por outro lado, o atual governo vive um momento de indecisão quanto à real utilidade da Ancine em relação aos filmes nacionais e verbas públicas.

Marighella é uma cinebiografia de Carlos Marighella, um guerrilheiro brasileiro morto na ditadura militar em 1969. O longa estreiou em Festivais Internacionais e deve entrar em cartaz no Brasil em novembro de 2019.