O filme cubando “O tradutor” protagonizado por Rodrigo Santoro, foi o longa escolhido para representar o país no Oscar de 2020. A informação foi divulgada recentemente através das redes sociais do ator.

A produção é pré-indicado ao título de Melhor Filme em Língua Estrangeira. Esse é o primeiro filme cubano em que o ator principal é de outro país.

Em sua postagem Santoro disse que esse “foi um dos seus maiores desafios, em muitos sentidos”, além de receber a notícia com entusiasmo.

“Fazer esse filme foi um dos maiores desafios, em muitos sentidos, que tive na minha jornada até hoje. Recebi essa notícia com muita alegria. É uma honra e um grande estímulo, receber esse reconhecimento” escreveu.

Foto: reprodução da internet

Em “O tradutor”, Rodrigo interpreta Malin, professor de uma universidade de literatura russa e passa a trabalhar em um hospital como intérprete e começa a receber pacientes que foram vítimas em uma acidente nuclear na cidade de Chernobyl, Ucrânia, em 1986.

O longa é inspirado na vida real do pai dos diretores Rodrigo e Sebastián Barriuso.

Recentemente, o Brasil escolheu A Vida Invisível de Eurídice Gusmão como filme concorrente na corrida do Oscar do ano que vem. 

O filme estreou no Brasil em abril nas salas de cinemas.

Confira o trailer:

Veja também: Coringa | Aclamado, filme recebe 8 minutos de aplausos em Veneza