Francis Ford Coppola critica filmes da Marvel: são “desprezíveis”

Cineasta se uniu a Martin Scorsese e também criticou estúdios

0

Martin Scorsese (“Os Bons Companheiros“) gerou tensão nas redes nos últimos tempos após criticar duas vezes os filmes da Marvel, afirmando que eles são como “parques de diversão” e que não deveriam invadir os cinemas. Neste domingo (20), o cineasta Francis Ford Coppola, responsável pela trilogia “O Poderoso Chefão” e por “Apocalypse Now” (1978), aderiu a polêmica e colocou ainda mais fogo na fogueira, chamando os filmes do estúdio de desprezíveis.

Quando Martin diz que a Marvel não faz cinema, ele está certo porque nós esperamos aprender algo com o cinema, algum tipo de conhecimento, iluminação, inspiração. Eu não conheço ninguém que tire algo disso ao ver o mesmo tipo de filme várias e várias vezes seguidas.” disse Coppola. “Martin pegou leve ao dizer que os filmes da Marvel não são cinema, pois eu os acho desprezíveis.“. As críticas foram feitas durante sua participação em um evento em Lyon, onde recebeu o prêmio Prix Lumière pela sua contribuição ao cinema.

Atores como Robert Downey Jr. (“Homem de Ferro“) e Samuel L. Jackson (“Pulp Fiction: Tempo de Violência“), que atuaram em longas da Marvel, responderam aos comentários anteriores de Scorsese, contribuindo ainda mais para a polêmica que circunda as redes. Além deles, o diretor James Gunn (“Guardiões da Galáxia“) afirmou que é um grande fã do cineasta e se sentiu muito triste com sua fala.

Cena do sucesso de bilheterias da Marvel Studios: “Vingadores Ultimato“. “sudouest.fr

Neste momento, Coppola está trabalhando no projeto de um épico denominado “Megalopolis“, que já desenvolve há 20 anos. O cineasta tem, há algum tempo, se afastando da cadeira de diretor, estando longe das telonas por um bom tempo e se dedicando a sua vinícola.

A fase 4 da Marvel já foi anunciada e deve começar a chegar aos cinemas logo. Já o novo filme de Scorsese, “O Irlandês“, será uma adaptação do livro “IHeard You Paint Houses” (2003) de Charles Brandt e uma ambiciosa junção entre os três maiores atores dos filmes de máfia da história: RobertDeNiro (“Taxi Driver“) Al Pacino (“Um Dia de Cão“) e Joe Pesci (“Casino“), com 3 horas e 30 minutos de duração, será o filme mais longo do cineasta.

Os efeitos especiais necessários para o filme aumentaram em muito seu orçamento, sendo este o mais caro do diretor e custando, segundo o Collider, U$$ 160 milhões. DeNiro irá ser rejuvenescido, pois segundo Scorsese, o intuito do filme é narrar os acontecimentos “do ponto de vista de caras mais velhos olhando pro passado, nada de correria.”

O Irlandês” tem direção de Scorsese e roteiro de Steven Zaillan, com estreia prevista em alguns poucos cinemas dos EUA para 1 de novembro e na Netflix para 27 do dito mês. O longa contará a história do veterano de guerra Frank Sheeran (DeNiro), assassino profissional ligado a máfia e ao assassinato do líder sindical Jimmy Hoffa (Pacino).

Confira o trailer:

Fonte: Omelete