Crítica | Final Girl (Netflix), para passar o tempo

1

Qual é a sua intenção ao colocar um filme para assistir? Final Girl pode ajudar na resposta.

Pense nisso, todos nós sofremos horrores para escolher algum filme ou série no catálogo. Agora, com o aumento dos serviços de streaming então a coisa ficou cada vez mais pesada. Damos voltas, voltas, passamos por um zilhão de títulos e escolhemos sempre a mesma série.

Foi o que me fez selecionar mais um filme da minha lista de “filmes-que-são-apenas-para-passar-o-tempo”. Não são filmes incríveis, memoráveis, com atuações excelentes, referências culturais, psicológicas, filosóficas e sociais.

São filmes! Entretenimento, do tipo escapista, feitos para ocupar 1h30min do seu dia.

Você gosta de filmes? Ótimo, então senta aí, deixa eu te contar uma história curtíssima

Final Girl é um filme sobre vingança contra um grupo de assassinos. Só isso.

A protagonista (interpretada pela Abigail Breslin, a garotinha de Pequena Miss Sunshine, hoje ela já tem mais de 23 anos e no nosso filme ela desce a porrada em geral). Treinada desde criança justamente para essa missão, acabar com o grupo de jovens assassinos que caçavam todas as meninas de uma cidade.

Simples assim.

O filme é aterrorizante?

Eu acho que a classificação terror pode posicionar o público em um local errado. Quando der o play saiba que você estará vendo um filme com técnicas narrativas de terror, algumas cenas de thriller, do tipo caçada, e diversos elementos visuais voltados ao horror. Mas não é um filme de terror, em si.

Você não sentirá medo. Se a pergunta é essa.

Ouvi falar que esse filme é uma merda, defenda!

É como eu disse, não estamos falando de uma obra prima mágica da cinematografia. Mas, real, você consome obras primas mágicas todos os dias? Pense no Final Girl como um ótimo fast-food, aquele hamburgão delicioso, cheio de molhos, acompanhado por um refrigerante trincando de gelado.

Não tem absolutamente nada de bom para o seu corpo, mas poxa, é gostoso.

Final Girl mirou muito alto, não conseguiu, mas é bom ver o esforço

Tyler Shields, o diretor, é fotografo e um excelente (estou dizendo, excelente) retratista. Ele consegue passar muitos desses conhecimentos para a construção do filme.

Todo o cenário Vintage, sessentista, a iluminação também é de muito bom gosto, o figurino, enfim. A parte visual do filme é excelente. Realmente acima da média – com exceção dos minutos finais, quando o filme apela para um efeito visual que não ficou nem um pouco agradável.

As interpretações, aí nós encontramos os problemas. Abigail é boa, as cenas dela de diálogos e as expressões faciais são ótimas, mas quando ela precisa lutar – e as cenas de luta dela são recorrendes – o diretor tropeça muito.

Todos os outros atores estão operantes, o filme também conta com Wes Bentley, que aparece em Jogos Vorazes, Beleza Americana e Interestelar. Ele está ok, faz o que o personagem pede. Também tem Alexander Ludwig, que atua em Vikings.

O que o filme tem de melhor

Eu gostei muito do minimalismo do filme, tanto das cenas, das texturas, das cores, quanto das falas e das interpretações. É um filme sem excessos.

O olhar fotográfico do diretor também dá beleza aos enquadramentos, eu gosto muito de diversas composições. Ele fez ótimo uso das câmeras abertas, é agradável ver como ele gosta de deixar elementos no escuro, ou de como ele trabalha a silhueta.

Final Girl, por qual razão assistir

Não é um filme primoroso, as atuações estão longe de serem fantásticas. Mas, serão momentos de descontração, escapismo, com um filme que realmente mirou alto. Há diversas tentativas de criar algo além do que foi exposto.

A apresentação dos assassinos é feita de modo até etéreo, como pesadelos. Enfim, é um filme que arriscou bastante, não acertou, mas merece 1h30min minutos do seu dia.

Pelo menos, para parar de ver aquela série antiga um pouco, ou deixar o celular longe. O filme está na Netflix desde 2015, assiste lá.

Avisos finais

Como gosto de falar e já peço nos meus últimos artigos. Estou completamente mergulhado no gênero de Terror. Então, se você quer ver a crítica de algum filme aqui na página, basta deixar o comentário no Facebook, que eu estou acompanhando todas as respostas.

Pode pedir daquele filme que você viu algum dia sem querer em um streaming qualquer da vida, esses são os mais interessantes.

Esse redator também é escritor. Se estiver com vontade de pegar uma leitura leve, rápida, com cenas marcantes e muitos assassinatos, conheça os meus dois livros. Um Link está aqui, o outro aqui.

Obrigado pela leitura.

Abaixo, o trailer:

50%

Final Girl não é memorável, mas precisa mesmo ser?

  • Crítica | Final Girl (Netflix), para passar o tempo