Pânico | 5° filme da franquia pode estar em desenvolvimento

0

Pânico, uma das franquias de terror mais aclamadas dos anos 90, pode estar prestes a fazer o seu tão aguardado retorno, pelo menos segundo o site Bloody Disgusting. De acordo com o veículo, um reboot da série está sendo produzido pelo Spyglass Media Group.

Antes do falecimento de Wes Craven, diretor dos filmes, muito se especulou sobre um possível quinto título. Porém, desde então, a franquia se encontra em um hiato aparentemente irreversível. A atriz Neve Campbell, que interpretou Sidney Prescott nos quatro filmes da série, já se pronunciou dizendo que um novo Pânico seria improvável.

Pânico | 5° filme da franquia pode estar em desenvolvimento
Dimension Films 

Entretanto, novas informações reforçam a hipótese levantada recentemente, de que um reboot estaria a caminho. A mais concreta é a aquisição dos direitos da franquia pela Spyglass. A venda foi feita pela Dimension Films, que enfrenta dificuldades após os escândalos envolvendo Harvey Weinstein, um dos responsáveis pela produtora.

O orçamento do primeiro filme, lançado em 1996 foi de $15 milhões, resultando em uma bilheteria de $173 milhões. Os dois filmes seguintes faturaram valores muito próximos, já o último, Pânico 4, observou uma queda considerável, custando $40 milhões e arrecadando apenas $97 milhões. Ainda assim, os números se mantiveram atrativos o suficiente para tornar plausível a ideia de um novo lançamento.

Pânico e o legado de Wes Craven

Wes Craven idealizou Pânico como uma sátira metalinguística. Uma difícil de ser replicada, diga-se de passagem. O diretor que já tomava de assalto o mercado internacional em 1984, com A Hora do Pesadelo, decidiu brincar com as regras do slasher. No final da década de 90, assinava Pânico.

No filme, um grupo de jovens é perseguido por ghostface, um assassino entusiasta de filmes de terror, que testa o conhecimento de suas vítimas acerca do gênero. Craven nos brinda com uma premissa simples, mas de desenvolvimento enervante, guiada por um mistério igualmente simples e enervante: quem está por trás da máscara?

Abertura de Pânico 4. Nela, vemos filmes se passando dentro de outros filmes.

A fórmula se mostrou bastante eficiente e cheia de possibilidades, permitindo um segundo filme já no ano seguinte. A partir da sequência, a criatividade do diretor desconheceu limites. Os filmes alternavam naturalmente entre gêneros, satirizando seus próprios nichos enquanto mantinham intactos o mistério e a tensão. Nenhum dos quatro títulos parece vazio, todos têm algo a dizer.

Confira também: Vingadores | O Porquê De O Capitão América Não Comer Durante A Cena Pós-Créditos Do Filme

Com Wes Craven, uma parte do cinema partiu. O desafio que os novos realizadores enfrentarão, caso um reboot se concretize, é o de emular a visão do diretor, que sempre esteve além da tela e três passos à frente do público. Também é possível que os novos filmes busquem uma nova identidade, que terá o dever de ser equivalente à antiga, tanto em qualidade quanto em inovação.

Seja qual for o desfecho dos rumores, nos resta aguardar e torcer, como sempre, por um bom filme.