Crítica | Clickbait (2019), duvido você conseguir assistir

0

O que é pior: um filme de crítica fácil, com cenas óbvias, referências clichês e personagens artificiais? Ou um filme sem qualquer crítica?

Bem, hoje vamos falar sobre Clickbait, uma tentativa adolescente de criticar o Youtube, misturando terror e comédia com algo que perde para o pior episódio de Scooby Doo.

A premissa

Adolescente quer conquistar seus viewers de volta. No começo do filme ela está perdendo para outra produtora de conteúdo que tem câncer e, portanto, desperta muito mais interesse no público.

Só isso.

Um segundo para contextualizar Clickbait e dar crédito aos responsáveis

Essa não é a primeira vez que o Cinerama fala sobre filmes independentes ou de baixo orçamento.

Eu já fiz algumas criticas de produções desse tipo aqui e é a nossa obrigação (como críticos e resenhistas) e a sua (como público) aceitar certas características desses filmes.

Primeira: normalmente não há orçamento para elencos robustos (óbvio) e os produtores participam de muitas cenas. O que interfere em especial na forma como os extras e o elenco de apoio interagem. Sempre haverá um personagem muito amador por perto.

Segunda: os roteiros são simples e com poucos cenários. Não dá para fazer uma ficha de gravação repleta de lugares e cenas diferentes. É preciso deixar o filme enxuto, fazer muito com pouco.

Tudo isso foi dito para que a crítica seja justa.

Sim, é um filme de festivais pequenos, um filme com orçamento limitadíssimo e com elenco reduzido ao que deu para conseguir. Mas, ainda assim, é um filme terrivelmente ruim, quero crer que de propósito.

Clickbait nem tenta

Eu tenho certas dificuldades com filmes que são péssimos de propósito, pois nunca sei se essa atitude blasé é só uma forma de proteger a própria honra – não seria capaz de fazer um filme bom, então faz uma porcaria e assim finge – ou se o filme é ruim pois eles estavam se divertindo.

Mas, ao julgar por outros filmes de festivais Indie e por ter certa predileção pelo cenário (apesar de hoje estar inserido do gênero do terror, minhas origens são nos filmes de baixo orçamento) vejo Clickbait como uma enorme, confusa, tola e desagradável perda de tempo.

Normalmente, um filme descompromissado tem algo nele que te faz assistir até o final. Clickbait não tem nada

O roteiro é terrível, os diálogos são estúpidos, as cenas são tolas, os personagens são figurinhas de álbum, não há nada que te segure por 1h19min.

Chego a pensar que esse filme foi feito somente para a equipe que participou dele, nem um parente, a mãe, a esposa, o marido, os filhos, ninguém que não tenha participado do filme é capaz de assisti-lo até o final.

Você certamente não consegue.

Eu vi, pois esse é o meu papel, mas devo confessar que, se não fosse por salgadinho e refrigerante, jamais chegaria lá.

Clickbait é o tipo do filme que serve para você pensar “o que eu faria se eu quisesse jogar uma hora e vinte minutos da minha vida fora? Ou “será que é possível entrar em coma de tanto tédio ao assistir conteúdo péssimo?”

Pode assistir, vá na fé, por sua conta e risco. Duvido você chegar ao final. Duvido.

Avisos finais

Como gosto de falar e já peço nos meus últimos artigos. Estou completamente mergulhado no gênero de Terror. Então, se você quer ver a crítica de algum filme aqui na página, basta deixar o comentário no Facebook, que eu estou acompanhando todas as respostas.

Pode pedir daquele filme que você viu algum dia sem querer em um streaming qualquer da vida, esses são os mais interessantes.

Esse redator também é escritor. Se estiver com vontade de pegar uma leitura leve, rápida, com cenas marcantes e muitos assassinatos, conheça os meus dois livros. Um Link está aqui, o outro aqui.

Abaixo o trailer:

0%
Terrível

Não há nada para ver, para aprender, para gostar, para se divertir. Um filme sem qualquer ligação com o público, que parece ser feito para que a equipe possa compartilhar e dar risada entre si.

  • Geral