Toffoli reverte censura contra especial do Porta dos Fundos

0

Atendendo um pedido da Netflix, feito mais cedo, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli derrubou a censura contra o especial de Natal do Porta dos Fundos.

Não se descuida da relevância do respeito à fé cristã (assim como de todas as demais crenças religiosas ou a ausência dela). Não é de se supor, contudo, que uma sátira humorística tenha o condão de abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de 2 (dois) mil anos, estando insculpida na crença da maioria dos cidadãos brasileiros.”, afirmou o ministro durante sua decisão.

“TemplodeMaria”

Após a Justiça do Rio de Janeiro censurar o especial de Natal lançado em 2019 pela Netflix sob o título de “A Primeira Tentação de Cristo“, a empresa e o grupo de comédia se pronunciaram.

A Netflix afirmou o seguinte em seu Twitter oficial: “Sobre o especial do Porta dos Fundos: apoio fortemente a expressão artística e vou lutar para defender esse importante princípio, que é o coração de grandes histórias.“.

Cena do especial. “Observatório do Cinema

O grupo também divulgou uma nota oficial, repudiando o ato, confira logo abaixo:

A Netflix, então, levou suas críticas ao STF e pediu que a censura fosse retirada. O relator do pedido era o ministro Gilmar Mendes.

Contudo, como o tribunal está em recesso até fevereiro, a ação foi movida ao presidente do tribunal, ministro Dias Toffoli, que pode representar qualquer ação durante este recesso de atividades.

“Brasil 247”

Tal pedido foi acompanhado pelas seguintes afirmações por parte do serviço de streaming:

A decisão do desembargador tem efeito equivalente ao da bomba utilizada no atentado terrorista à sede do Porta dos Fundos: silencio por meio do medo e da intimidação.“.

A verdade é que a censura, quando aplicada, gera prejuízos e danos irreparáveis. Ela inibe. Embaraça. Silencia e esfria a produção artística.“.

Tal ingerência judicial sobre o conteúdo cinematográfico equivale, ainda, a verdadeira censura ampla e geral. É que as decisões reclamadas, caso mantidas, têm o condão de causar um efeito silenciador no espectro da liberdade de expressão sobre outros conteúdos.“.

“Metrópoles”

O pedido de censura foi feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. Confira, logo abaixo, a conclusão do desembargador:

Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida.”

Em Dezembro, na véspera de Natal, a sede do Porta dos fundos, localizada no Rio de Janeiro, foi atacada por um indivíduo munido de coquetel molotov. Não houve grandes estragos.

Fonte: Estadão

Ouça o nosso podcast: